Jump to content


Denuvo 4.8, Assassin's Creed Origins e outras marmotagens.


  • Please log in to reply
4 replies to this topic

TeamNosferatus1 #1 Posted Feb 03 2018 - 16:16

    First lieutenant

  • Players
  • 26588 battles
  • 630
  • Member since:
    07-20-2013

A versão mais recente do sistema anti pirataria utilizado para proteger jogos foi burlada. O grupo de hackers mais ativo que quebrou as versões anteriores foi capaz de burlar hoje (03/02/2018) a proteção do jogo Assassin's Creed Origins, vale lembrar que esse jogo possuía dupla camada de criptografia, além de ser protegido pelo Denuvo "4.9" também possuía o VM Protect. 

 

O Denuvo foi e continua sendo a solução anti pirataria mais cara e a mais adotada por desenvolvedores do mundo, em sua última versão 4.8 foi completamente reformulado tornando os jogos que a incorporaram difíceis de serem crackeados. O grupo scene 3DM, um dos maiores do mundo alertou a comunidade para a complexidade do sistema de criptografia utilizada pelo Denuvo já em 2014, um dos seus integrantes publicou o seguinte comentário:

 

"Recentemente muitas pessoas têm perguntado sobre os cracks para Just Cause 3, então aqui vai uma resposta centralizada para esta pergunta: O estágio final está muito difícil e o Jun (melhor cracker do grupo) quase desistiu, mas na última quarta eu o encorajei a continuar. Eu ainda acredito que este jogo pode ser quebrado. Mas vendo as tendências atuais no desenvolvimento da tecnologia de criptografia, num período de 2 anos eu temo que não haverá mais jogos gratuitos (piratas) para se jogar no mundo.” 

 

O CPY é o grupo mais ativo de hackers da cena de pirataria digital em jogos, de origem italiana o grupo foi fundado em 1999 sendo um dos maiores responsáveis pela quebra do sistema anti tamper Denuvo em todas as suas versões.

 

 

 

Crackeado hoje 03/02/2018

 

 

O jogo já encontra-se disponível em sites de torrent e Warez, o seu download tem aproximadamente 50GB.

 

 

 

O Preço do jogo na Steam

 

A versão básica de Assassins Creed Origins custa R$159,00, a versão mais completa custa R$200,00, o preço foi consultado na Steam no momento dessa postagem.

 

 

 

 

OBS: Se você gosta de um jogo é importante apoiar os desenvolvedores, se ninguém comprar não haverá mais mercado.

 


Edited by TeamNosferatus1, Feb 06 2018 - 19:03.


xHamurabix #2 Posted Feb 05 2018 - 17:39

    Corporal

  • Players
  • 3657 battles
  • 80
  • Member since:
    12-01-2013

vão ter q desenvolver uma i.a se quiserem continuar crackeando...

 

já foram desenvolvidas i.as que conseguem criar super criptografias 



ranifs #3 Posted Feb 07 2018 - 00:34

    Staff sergeant

  • Players
  • 14213 battles
  • 287
  • [MARV] MARV
  • Member since:
    02-28-2011
O engraçado é que, na realidade para a qual estamos nos encaminhando, o custo para uma desenvolvedora proteger seu produto contra a pirataria através de DRMs como a Denuvo é mais alto do que as perdas em vendas que seriam causadas por pirataria (futuramente, com programas como o Xbox Game Pass, que teoricamente facilitam muito o acesso a jogos originais, de forma totalmente legalizada).

TeamNosferatus1 #4 Posted Feb 07 2018 - 12:44

    First lieutenant

  • Players
  • 26588 battles
  • 630
  • Member since:
    07-20-2013

View PostxHamurabix, on Feb 05 2018 - 13:39, said:

vão ter q desenvolver uma i.a se quiserem continuar crackeando...

 

já foram desenvolvidas i.as que conseguem criar super criptografias 

 

O Assassins Creed Origins possui 3 camadas de proteção:

 

* Denuvo

* VM Protect

* Uplay

 

O sistema de segurança foi burlado por meio de um bypass, com isso o mecanismo de criptografia continua rodando em segundo plano mas o grupo CPY conseguiu uma brecha para passar por ele e ter acesso ao conteúdo, é diferente de ter quebrado a proteção por engenharia reversa por exemplo.

 

View Postranifs, on Feb 06 2018 - 20:34, said:

O engraçado é que, na realidade para a qual estamos nos encaminhando, o custo para uma desenvolvedora proteger seu produto contra a pirataria através de DRMs como a Denuvo é mais alto do que as perdas em vendas que seriam causadas por pirataria (futuramente, com programas como o Xbox Game Pass, que teoricamente facilitam muito o acesso a jogos originais, de forma totalmente legalizada).

 

A Comissão europeia encomendou um estudo que ficou durante muito tempo escondido do público e das autoridades por não ter sido capaz de demonstrar que a pirataria tem influência nas vendas, nós estamos falando de um estudo amplo que custou na época o equivalente a R$1,36 milhões de reais, o intuito com esse estudo era provar os danos da pirataria nas vendagens de software e outros tipos de mídias como filmes e séries, o problema é que as conclusões desse estudo provaram justamente o contrário, com tamanha polêmica em mãos a Comissão Europeia o escondeu e decidiu evitar a sua publicação no ano de 2015. O relatório com 307 páginas foi obtido através da requisição de um partido político na Alemanha, o meiobit publicou o seguinte trecho:

 "O estudo chegou à conclusão de que a pirataria no geral pode ser benéfica à indústria: sites de streaming ilegais e ofertas de download de softwares, games e outros produtos acabam se tornando uma porta de entrada para que o consumidor acabe posteriormente adquirindo a versão licenciada, tirando definitivamente o escorpião do bolso.

 

A única exceção detectada diz respeito à indústria de cinema, especificamente no consumo de blockbusters: de cada dez execuções de filmes piratas, apenas quatro resultam no espectador comprar a cópia original. Mesmo assim os danos são insuficientes para causar alteração no cenário geral de que a pirataria ou não influi em nada ou faz até bem para o mercado, algo que obviamente a Comissão não estava interessada em divulgar."

 

Eu vou disponibilizar o estudo completo em PDF solicitado pela Comissão Europeia que foi varrido para debaixo do tapete após o tiro ter saído pela culatra.

 

Estimating displacement ratesof copyrighted content in the EU

 

Link para download: https://cdn.netzpoli...ement_study.pdf

 

OBS: O relatório da Comissão Europeia possui 307 páginas e está totalmente em inglês.


Edited by TeamNosferatus1, Feb 07 2018 - 14:14.


xHamurabix #5 Posted Feb 24 2018 - 06:56

    Corporal

  • Players
  • 3657 battles
  • 80
  • Member since:
    12-01-2013

View PostTeamNosferatus1, on Feb 07 2018 - 11:44, said:

 

O Assassins Creed Origins possui 3 camadas de proteção:

 

* Denuvo

* VM Protect

* Uplay

 

O sistema de segurança foi burlado por meio de um bypass, com isso o mecanismo de criptografia continua rodando em segundo plano mas o grupo CPY conseguiu uma brecha para passar por ele e ter acesso ao conteúdo, é diferente de ter quebrado a proteção por engenharia reversa por exemplo.

 

 

A Comissão europeia encomendou um estudo que ficou durante muito tempo escondido do público e das autoridades por não ter sido capaz de demonstrar que a pirataria tem influência nas vendas, nós estamos falando de um estudo amplo que custou na época o equivalente a R$1,36 milhões de reais, o intuito com esse estudo era provar os danos da pirataria nas vendagens de software e outros tipos de mídias como filmes e séries, o problema é que as conclusões desse estudo provaram justamente o contrário, com tamanha polêmica em mãos a Comissão Europeia o escondeu e decidiu evitar a sua publicação no ano de 2015. O relatório com 307 páginas foi obtido através da requisição de um partido político na Alemanha, o meiobit publicou o seguinte trecho:

 "O estudo chegou à conclusão de que a pirataria no geral pode ser benéfica à indústria: sites de streaming ilegais e ofertas de download de softwares, games e outros produtos acabam se tornando uma porta de entrada para que o consumidor acabe posteriormente adquirindo a versão licenciada, tirando definitivamente o escorpião do bolso.

 

A única exceção detectada diz respeito à indústria de cinema, especificamente no consumo de blockbusters: de cada dez execuções de filmes piratas, apenas quatro resultam no espectador comprar a cópia original. Mesmo assim os danos são insuficientes para causar alteração no cenário geral de que a pirataria ou não influi em nada ou faz até bem para o mercado, algo que obviamente a Comissão não estava interessada em divulgar."

 

Eu vou disponibilizar o estudo completo em PDF solicitado pela Comissão Europeia que foi varrido para debaixo do tapete após o tiro ter saído pela culatra.

 

Estimating displacement ratesof copyrighted content in the EU

 

Link para download: https://cdn.netzpoli...ement_study.pdf

 

OBS: O relatório da Comissão Europeia possui 307 páginas e está totalmente em inglês.

 

isso eles n publicam kkkkk bando pau mandado safados




1 user(s) are reading this topic

0 members, 0 guests, 0 anonymous users